• Thiago Santiago

IGAM lança concurso de fotografia Águas de Minas


O Instituto Mineiro de Gestão das Águas (IGAM), em parceria com o Instituto Estadual de Florestas (IEF), a Fundação Estadual do Meio Ambiente (FEAM) e a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMAD), abriu um espaço para valorizar as riquezas naturais e culturais das bacias hidrográficas de Minas Gerais. Na segunda-feira (08/02), o Instituto lançou o Concurso de Fotografia Águas de Minas, iniciativa criada para destacar por meio de imagens a beleza, a diversidade de usos e as interações humanas com a água e as bacias hidrográficas. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no site www.igam.mg.gov.br, entre os dias 8 e 19 de fevereiro. Podem participar maiores de 18 anos, profissionais ou amadores, sendo vetada a participação de membros da comissão julgadora e da comissão organizadora. O concurso, que vai selecionar as 28 melhores fotos, está dividido em quatro categorias de registros fotográficos, por Unidades Estratégicas de Gestão (UEG): Águas Gerais, Águas da Cultura, Águas e seus Diversos Usos e Águas impactadas. As UGE são territórios integrados, definidos por critérios técnicos, com características similares ou particulares, nas quais são aplicadas diretrizes comuns de gestão e planejamento de usos de recursos hídricos. As bacias que compõe cada UEG estão descritas no ANEXO I do Regulamento.


Na categoria “Águas Gerais” serão selecionadas fotografias que contenham imagens das águas da Bacia Hidrográfica no contexto de beleza paisagística ou que tenham a água como aspecto central, tais como: rios, lagos, nascentes, sumidouros, veredas e cachoeiras. Já a categoria “Águas da Cultura” as fotografias devem retratar registros de interação do ser humano e os recursos hídricos da Bacia Hidrográfica no contexto cultural local, a exemplo de festas populares, costumes religiosos, monumentos naturais/históricos, populações ribeirinhas, produção de artesanato, comidas e bebidas típicas da região.

Na categoria “Águas e seus Diversos Usos” serão selecionadas imagens que retratem os diversos usos e finalidades que as águas possuem para os seus usuários, como irrigação, agricultura familiar, preservação de ecossistemas aquáticos, abastecimento humano, dessedentação animal, recreação, aquicultura e pesca, navegação, atividades de lazer e turismo ecológico, uso industrial. E, por último, a categoria “Águas Impactadas” devem conter registros de ameaças à qualidade e à quantidade dos recursos hídricos, como poluição das águas, lançamentos de esgoto sem tratamento, incêndios florestais, disposição inadequada do lixo, desmatamento irregular, degradação dos solos, degradação de margens de rios, dentre outros neste aspecto.


Fonte: SEMAD


Para mais informações entre em contato com a nossa consultoria ambiental, clicando aqui.

2 visualizações0 comentário