• Caroline Martins

Como colocar a sustentabilidade em prática?


Comece a traçar um Planejamento Estratégico pDimensões da sustentabilidade para os pequenos negócios


Fazer a sustentabilidade acontecer na sua empresa não é um “bicho de sete cabeças”. Para te ajudar, nós listamos algumas Dimensões da Sustentabilidade para os Pequenos Negócios, mostrando atitudes e ações que podem ser colocadas em prática em cada área da empresa.


A seguir, você conhecerá cada dimensão, seu conceito, as vantagens e as dicas de como implantá-la. Quer iniciar boas práticas seguindo nos trilhos? Aprenda conosco!


1) Liderança para a sustentabilidade


A figura do chefe autoritário, que distribui ordens e está sempre cobrando resultados, perdeu a vez para o líder. Enquanto o chefe centraliza as decisões, comanda e ordena tarefas, o líder está disposto a trocar ideias, orientar e trabalhar em equipe.


Ele valoriza a relação entre as pessoas e estimula a criação de ideias dos liderados, pois sabe que surgirão bons resultados.


Como praticar?


• Estimule a criação de ideias que possam melhorar a empresa (e seja receptivo a todas elas). Durante as tarefas diárias, seu colaborador pode ter percebido falhas e oportunidades que passaram despercebidas por você.


• Esteja aberto às críticas. Receba as avaliações e sugestões de melhoria como oportunidades para aprendizagem.


• Seja humilde e transparente. Todos cometem erros e é importante que você aceite e assuma os seus. Assim, seu colaborador sentirá mais segurança para auxiliá-lo a resolver problemas.


• Utilize critérios justos em uma decisão, focado sempre na solução do problema, e não em apontar quem o causou.


• Ensine as tarefas com atenção e paciência. As pessoas têm diferentes tempos e formas de aprendizagem. Por isso, entenda as dificuldades do seu colaborador e esteja sempre disposto a tirar suas dúvidas.


• Seja exemplo para quem está próximo. É muito importante que o colaborador veja no seu líder um exemplo a ser seguido, coerente com valores adotados pela empresa.


2) Gestão Ambiental


Preservar o meio ambiente é garantia de vida e responsabilidade de cada um de nós. Nas empresas, não é diferente. É preciso observar a rotina e perceber quais impactos estão acontecendo nas atividades do dia a dia.


Ou seja, quanto é consumido de matéria-prima, água e energia? Que poluição está sendo gerada? É possível eliminar ou reduzir desperdícios? Fazer a Gestão Ambiental significa administrar sua empresa cuidando do meio ambiente, eliminando gastos desnecessários, desperdícios de matéria-prima e prevenindo consequências negativas que a sua produção ou prestação de serviço possam causar.


Além de fazer bem para o meio ambiente, também representa ganhos econômicos e de imagem perante seus clientes.


Como praticar?


• Implante um Sistema de Gestão Ambiental (SGA) com metas e indicadores;


• Trabalhe para reduzir ou eliminar todos os tipos de poluição causados pela sua empresa: visual (excesso de cartazes, propagandas, banners, luminosos ou placas), sonora (música muito alta, ruídos de equipamentos) ou acúmulo de resíduos no meio ambiente (lixo na calçada, óleo de cozinha despejado de forma irregular, esgotos a céu aberto e outros).


• Economize papel nas impressões, dando preferência ao meio digital (e-mails ou planilhas eletrônicas) e utilizando os dois lados da folha, quando necessário.


• Coloque no papel todas as ações que serão feitas pela sua empresa. Isso ajuda a gerenciar o que já foi feito e o que ainda falta realizar. Não se esqueça de incluir ações para água, energia e resíduos sólidos.


3) Legislação, Normas e Certificações


Cumprir a legislação é um dever e também fator de sobrevivência da empresa. Se atente para exigências que incluem Alvará de Localização e Funcionamento, Licença Ambiental de Operação, Alvará Sanitário, Programa de Recebimento e Controle de Efluentes Não Domésticos (Precend), Documento Autorizativo para Intervenção Ambiental (DAIA), ISO 14:001, dentre outras obrigações legais que se enquadram ao seu negócio.


Como praticar?


• Mantenha o pagamento de eventuais taxas em dia;


• Cumpra integralmente todos os requisitos da legislação trabalhista, como quantidade mínima e máxima de horas trabalhadas, horários de intervalos, pagamento de 13º salário, período de férias, entre outros.


• Se sua empresa atua com atividades consideradas potencialmente poluidoras, como lava a jato, oficinas mecânicas, construção civil e outros, o licenciamento ambiental é obrigatório.


4) Desenvolvimento Social e Ambiental


As empresas têm grande participação no desenvolvimento econômico da comunidade onde estão instaladas, assim como influenciam a qualidade de vida das pessoas. Utilizar seus conhecimentos para melhorar o bem-estar das pessoas é pensar na dimensão Desenvolvimento Social e Ambiental.


Como praticar?


• Faça um Diagnóstico Socioambiental Participativo para entender problemas e necessidades da comunidade onde sua empresa está instalada. Veja onde e como você pode ajudar.


• Abrace uma causa. Ao apoiar movimentos ou entidades que estejam de acordo com os valores da sua empresa, você poderá destinar parte do lucro das vendas de um produto ou serviço. Assim, você ajuda a causa e melhora a relação com seus clientes.


• Elabore e implante um Programa de Educação Ambiental (PEA) voltado para as comunidades de entorno do empreendimento;


• Se possível, colabore com a melhoria de espaços públicos, como escolas, praças e áreas verdes. Nem sempre é preciso dinheiro, mas sim tempo e dedicação.


5) Encadeamento Produtivo


Quando um pequeno negócio passa a fornecer para uma grande empresa, formando uma relação de parceria, chamamos de encadeamento produtivo.


É uma alternativa para pequenas e grandes empresas trabalharem em conjunto, ao invés de competirem umas com as outras. Com essa estratégia, o pequeno negócio tem muito mais chances de melhorar seus produtos e serviços, e a grande empresa encontra fornecedores de qualidade, mais próximos e com custos menores.


Como praticar?


• Certifique-se de que toda a documentação da empresa esteja em dia.


• Identifique grandes empresas próximas a você que possam ter interesse em seu produto ou serviço.


• Verifique os requisitos necessários para se tornar um fornecedor: normas, padrões e certificações. • Faça um levantamento da atual situação da sua empresa e as mudanças necessárias para iniciar o fornecimento. Calcule o investimento necessário e o tempo de retorno.


Quer conhecer outras dimensões como essa e traçar um Planejamento Estratégico para os próximos anos tendo a sustentabilidade com um dos pilares? Clique AQUI e saiba como podemos te ajudar!

0 visualização

E-mail          contato@trilhoambiental.org

 

Telefones     +55  (31)  3221-6040 

                             

                             (31)  3245-8941

  • Linkedin da Trilho Ambiental
  • YouTube da Trilho Ambiental

Rua José Pedro Drumond, n 204

 

Bairro Floresta, Belo Horizonte/MG 

CEP 30150-140

Mapa do Site:
Mapa do Brasil
Todos os direitos reservados à Trilho Ambiental Ltda.