• Renata Chaves

SEMAD realiza perfuração de poço em Ouro Branco/MG

O município de Ouro Branco, na região central do Estado de Minas Gerais, é a primeira cidade a receber 04 (quatro) dos 100 (cem) poços tubulares profundos previstos pelo edital da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável – SEMAD, visando a ampliação da oferta de água potável no Estado.


Os 04 (quatro) poços perfurados são nas comunidades de Olaria, Campo Grande, João Gote e Água Limpa, totalizando 744 famílias beneficiadas. A abertura desses poços é uma ação da SEMAD em parceria com a Companhia de Saneamento de Minas Gerais – COPASA, por meio de um Termo de Cooperação Técnica que prevê a perfuração de poços em 44 (quarenta e quatro) municípios mineiros, e irá melhorar o acesso das comunidades rurais à água potável de qualidade, fortalecendo assim a política de abastecimento de água no Estado.


Esse programa acompanha o edital de seleção de municípios para perfuração de poços tubulares profundos em comunidades carentes de água potável, lançado no ano de 2020, e irá atender 44 (quarenta e quatro) municípios em 100 (cem) localidades nos próximos 18 (dezoito) meses.

Captação em poços tubulares

O poço tubular é perfurado com equipamento especializado, sendo capaz de atingir maiores profundidades. Possui um diâmetro menor e é formado por tubos, geralmente constituídos de PVC ou aço.

Os poços tubulares podem ser de dois tipos:

Freático: aquele que capta água de aquíferos livres. Esse tipo de aquífero possui acesso mais fácil por estar em contato direto com a superfície e por conter rochas porosas acima dele.

Artesiano: aquele que capta água de aquíferos confinados, ou seja, aquíferos mais difíceis de serem acessados e de maior profundidade.


Para mais informações sobre a utilização de recursos hídricos, clique AQUI e entre em contato com a nossa consultoria ambiental!




5 visualizações0 comentário