top of page

10 princípios para o Lixo Zero



O problema da geração de lixo é uma realidade da sociedade de consumo. A priorização da não geração ou sua minimização deve ser uma prática constante das empresas e dos cidadãos.


O manejo adequado dos resíduos sólidos é essencial para a saúde pública e a preservação do meio ambiente. Nas empresas, a geração de resíduos é o que chamamos de aspecto ambiental, ou seja, um elemento da operação de uma organização que possa interagir com o meio ambiente.

O seu gerenciamento deve ser pensado de maneira macro, de acordo com a seguinte ordem: 

Não geração > Redução > Reutilização > Reciclagem > Tratamento > Disposição final adequada

Existem alguns princípios que podem levar as empresas à redução da geração de resíduos sólidos. Conheça os 10 princípios do Lixo Zero e se inspire para adotar novas práticas!



1) Compromisso com o Triple Bottom Line


Garantir que os padrões de desempenho social, ambiental e econômico sejam obtidos simultaneamente. Para isso, operar segundo os mais altos padrões éticos, mantendo sistemas de informações claras e transparentes.


Produzir relatórios de desempenho socioambiental que documentam a forma como são implementadas as políticas de sustentabilidade, informando trabalhadores, clientes e comunidade sobre o ciclo de vida e os impactos ambientais da produção, produtos ou serviços.


2) Usar o Princípio da Precaução


Aplicar o princípio da precaução antes de introduzir novos produtos e processos, a fim de evitar que produtos e práticas gerem desperdício ou resíduos tóxicos.


3) Desempenho Lixo Zero para aterro ou incineração


Desviar de aterro mais de 90% dos resíduos sólidos que são gerados nas operações da organização, não depositando mais de 10% neste destino final. Não tratar resíduos sólidos por processos térmicos que operam acima da temperatura ambiente ou biológica (acima de 94° C), mesmo que para recuperar a energia ou materiais.


4) Responsabilidade pelo retorno de produtos e embalagens