top of page

Você já ouviu falar em ESG?




O termo ESG apareceu pela primeira vez no relatório Who Cares Wins (“Quem se preocupa ganha”, em tradução livre), de 2004, quando o então secretário-geral da ONU, Kofi Annan, escreveu a 50 diretores e CEOs das principais instituições financeiras do mundo, convidando-os a integrar princípios de ESG ao mercado financeiro. Isso culminou na criação do PRI (Princípios para Investimentos Responsáveis), uma iniciativa da ONU.


No mundo das aplicações financeiras, o investimento ESG refere-se ao ativo que incorpora questões ambientais, sociais e de governança como critérios de análise.

Em suma, o ESG permite uma avaliação global da empresa em que se investe e uma visão além das métricas tradicionais de investimento. A partir disso, é possível priorizar aplicações em ativos ligados a empresas de cunho sustentável.


Princípios de ESG


Os princípios de ESG envolvem diversos aspectos, que podem ser divididos em cinco categorias:


GOVERNANÇA:


• Responsabilidade de diretores e acionistas

• Práticas anticorrupção

• Respeito à legislação

• Ética


MERCADO:


• Marketing responsável

• Produtos responsáveis

• Sustentabilidade na cadeia produtiva


SOCIEDADE:

• Impactos na comunidade

• Desenvolvimennto econômico

• Direitos humanos


AMBIENTE DE TRABALHO: