• Caroline Martins

ENTENDA AS DIFERENÇAS ENTRE LIXÃO, ATERRO CONTROLADO E ATERRO SANITÁRIO

Você já parou para pensar para onde vai o lixo da sua cidade? Já refletiu se o lixo que é coletado na sua casa ou trabalho fica exposto a céu aberto, contaminando o solo e as águas ou se vai para um aterro sanitário?


A Política Nacional de Resíduos Sólidos previa a extinção dos lixões municipais até 2014. Porém, essa meta ainda está longe de ser a realidade de muitos municípios. Em 2015, o Senado prorrogou esse prazo para 2021.


O fato é que o país tem enormes gastos com a destinação inadequada de resíduos e a falta de ampliação da coleta seletiva.


O cenário perfeito parte dos 3 R’s: reduzir, reutilizar e reciclar, e de uma solução ambientalmente adequada para os resíduos sólidos urbanos. Atualmente, a melhor solução é o Aterro Sanitário. Alguns municípios adotam o Aterro Controlado e outros ainda utilizam lixões a céu aberto.


Existem diferenças entre esses 03 modelos, quanto a riscos ambientais e saúde pública. Conheça como eles funcionam e saiba porque os Aterros Sanitários são a melhor solução entre os 03.


Lixão


No lixão, os resíduos ficam expostos sem nenhum procedimento que evite as consequências ambientais negativas. Não tem nenhum sistema de tratamento do chorume (líquido preto que escorre do resíduo).


É uma operação extremamente nociva ao meio ambiente e à sociedade, caracterizada como crime ambiental no Brasil. No entanto, é comum vários municípios utilizarem os lixões para disposição dos resíduos.



Desenho esquemático de um lixão. Fonte: Viasolo


Aterro controlado


É a fase intermediária entre o lixão e o aterro sanitário. Nele é feita uma contenção do resíduo, que é coberto por uma camada de argila e grama.


É realizada a cobertura diária do lixo. Também é feita a recirculação do chorume que é coletado e levado para cima da pilha de resíduo, diminuindo a sua absorção pela terra. Contudo, não há impermeabilização nem sistema de tratamento do chorume, não sendo possível evitar contaminação do solo e do lençol d’água.



Desenho esquemático de um Aterro Controlado. Fonte: Viasolo


Aterro sanitário


O aterro sanitário é a solução mais adequada ambientalmente para a disposição dos resíduos sólidos urbanos.


O local é preparado previamente com o nivelamento de terra e com o selamento da base com argila, mantas e geomembranas evitando que o lençol freático seja contaminado pelo chorume.

Nele é realizada a cobertura diária do resíduo, não ocorrendo a proliferação de vetores, mau cheiro e poluição visual. Das formas de tratamento adotadas para destinação dos resíduos sólidos urbanos, os Aterros Sanitários asseguram a disposição de resíduos de forma segura sob o aspecto ambiental e de saúde pública.


Os Aterros Sanitários também possibilitam o aproveitamento dos gases gerados pela deterioração orgânica dos rejeitos depositados podendo gerar energia elétrica e beneficiar diversas comunidades.


Por segurança, eles devem estar localizados fora de áreas de influência direta em manancial de abastecimento público, distante 200 metros de rios, nascentes e demais corpos hídricos, a 1.500 metros de núcleos populacionais e 300 metros de residências isoladas.



Desenho esquemático de um Aterro Sanitário. Fonte: Viasolo

Agora que você já ampliou a sua percepção, procure saber para onde vai o lixo do seu município e busque respostas do poder público caso ainda não esteja sendo utilizada a solução mais segura!


Para saber mais sobre soluções para a Gestão de Resíduos Sólidos, clique AQUI e fale conosco!

0 visualização

E-mail          contato@trilhoambiental.org

 

Telefones     +55  (31)  3221-6040 

                             

                             (31)  3245-8941

  • Linkedin da Trilho Ambiental
  • YouTube da Trilho Ambiental

Rua José Pedro Drumond, n 204

 

Bairro Floresta, Belo Horizonte/MG 

CEP 30150-140

Mapa do Site:
Mapa do Brasil
Todos os direitos reservados à Trilho Ambiental Ltda.