top of page

Controles para encerramento de atividades em Aterros Sanitários






Após o término da vida útil de um Aterro Sanitário, deve-se executar o plano de encerramento das atividades e o fechamento do aterro, assim como previsto no projeto do empreendimento.


Conforme estabelecido nas normas técnicas ABNT NBR 13.896/1997 e NBR 10.157/1987, com o encerramento do aterro, deve-se adotar medidas que minimizem as manutenções futuras da área e reduzam ou evitem a liberação de chorume ou gases que possam causar contaminação

do solo, água superficial, água subterrânea ou poluição atmosférica.


O Cempre (2018) recomenda que durante essa fase deve ser mantida a estabilidade física, química e biológica até que a massa de resíduos se encontre estabilizada e o local possa ser reutilizado para outro fim.



Plano de Encerramento


O plano de encerramento deve conter, no mínimo, os elementos a seguir, de forma a atender as normas técnicas já citadas (ABNT, 1997; ABNT, 1987):


• métodos e etapas a serem seguidas no fechamento total ou parcial do aterro;


• projeto e construção da cobertura final, de forma a minimizar a infiltração de água na célula, evitar a erosão, acomodar assentamento sem fratura e ter um coeficiente de permeabilidade inferior ao solo natural da área do aterro;


• data aproximada para o início das atividades de encerramento;


• estimativa dos tipos e da quantidade de resíduos que devem estar presentes no aterro, quando encerrado;


• usos programados para a área do aterro após seu fechamento;


monitoramento das águas após o término das operações;