Boas práticas ambientais na indústria de papel e celulose



As indústrias de papel e celulose representam uma parte significativa do PIB nacional. Os tipos de papel são muitos como por exemplo, jornal, cartão, kraft, vegetal, sulfite, almaço, e sem dúvida sua invenção facilitou bastante a vida humana.

A principal matéria-prima utilizada na fabricação do papel é a celulose, polímero encontrado nas plantas.


Atualmente, a maior parte das empresas produtoras de celulose, tem cultivado hectares com monoculturas de eucalipto ou pinus. Um aspecto negativo desse cultivo, é o desmatamento de florestas nativas para possibilitar o plantio. Também há como consequência o empobrecimento do solo e a poluição das águas devido ao uso de agrotóxicos e fertilizantes químicos.


Como essa atividade pode causar impactos, é fundamental que as indústrias do setor adotem boas práticas ambientais. Desta forma, listamos abaixo, algumas práticas que podem adotadas visando a sustentabilidade da atividade.


Área: Pátio de Madeira


Práticas:


a) Realizar o descascamento das toras de madeira ainda no campo

b) Manter em dia manutenção dos picadores

c) Utilizar os finos de madeira como combustível na caldeira


Vantagens:


a) Reduz os custos com o transporte e combustível, além de deixar material orgânico sobre o terreno para atuar como capa protetora contra a erosão

b) Evita a geração de cavacos com dimensões fora do padrão para cozimento

c) Agrega valor energético aos resíduos


​ Área: Cozimento dos Cavacos


Prática:


a) Aplicar o princípio da substituição, trocando reagentes e aditivos por alternativas menos tóxicas e de maior rendimento

Vantagem:


a) Reduz o consumo de insumos e a nocividade dos produtos ao meio ambiente


Área: Recuperação do Licor Negro


Práticas:


a) Aperfeiçoar a linha de licor negro

b) Construir sistema de coleta, estocagem e retorno de derrames e vazamentos em todas as áreas de manipulação de licor negro

c) Captar e incinerar os gases odoríferos e controlar as emissões de sulfeto resultantes

d) Implantar sistema adequado de armazenamento e reúso de licores, do filtrado e outros líquidos de contaminação reduzida


Vantagens:


a) Produção de licor para queima com maior concentração possível e posterior utilização do calor / energia da queima em outros processos

b) Evita a chegada de licor negro na ETE

c) Evita que esses gases sejam eliminados sem controle ambiental

d) Reduz o consumo de matérias-primas, aumenta a eficiência da produção, além de proporcionar economia energética


Área: Branqueamento


Práticas:


a) Utilizar processo de branqueamento livre de cloro

b) Recircular as correntes alcalinas resultantes da etapa de branqueamento

Vantagens:


a) Evita contaminações ambientais causadas pelo cloro do calor / energia da queima em outros processos

b) Reduz a contaminação causada por esses efluentes, além de proporcionar economia de água e energia


Área: Secagem


Práticas:


a) Evitar a perda de fibras no efluente

b) Utilizar água branca proveniente da máquina de secagem no branqueamento


Vantagens:


a) Possibilita o reaproveitamento do efluente no branqueamento

b) Economia de água e redução da geração de efluentes


Quer saber mais sobre soluções e boas práticas ambientais? Clique AQUI e converse com um de nossos consultores ambientais!

6 visualizações

E-mail          contato@trilhoambiental.org

 

Telefones     +55  (31)  3221-6040 

                             

                             (31)  3245-8941

  • Linkedin da Trilho Ambiental
  • YouTube da Trilho Ambiental

Trilho Ambiental Ltda.

CNPJ 24.813.614/000.1-50

Rua José Pedro Drumond, n 204

 

Bairro Floresta, Belo Horizonte/MG 

CEP 30150-140

Mapa do Site:
Mapa do Brasil
Todos os direitos reservados à Trilho Ambiental Ltda.