• Caroline Martins

Aprenda como fazer o gerenciamento do seu resíduo de óleo




Produtos gerados com a reciclagem do óleo lubrificante ou óleo de cozinha


Tanto o óleo lubrificante quanto o óleo de cozinha, após serem utilizados, não podem ser descartados no meio ambiente, pois são resíduos considerados perigosos.


O óleo é um produto nocivo para a natureza e ao ser despejado no ralo, ou misturado com os resíduos comuns (não recicláveis e não reaproveitáveis), esse produto se tornará um contaminante para as águas e para o solo. Logo, é importante adotar medidas para redução, reaproveitamento e reciclagem desse resíduo.


Antes mesmo de descartar os resíduos oleaginosos devem ser pensadas estratégias de redução do consumo desses produtos.


É importante lembrar que, se a empresa é geradora ou opera resíduos perigosos ela é obrigada a ter seu Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS) em consonância com as exigências dos órgãos ambientais.


Priorize a reutilização ou redução do consumo do Óleo


No caso do óleo de cozinha, é importante fazer a reutilização do óleo quando este não estiver contendo excesso de impurezas, para isso, após usá-lo pela primeira vez, ele poderá ser armazenado em vidros (preferencialmente de cor escura para evitar a incidência da luz solar), fechados e acondicionando em local seguro, longe de fogões e botijões de gás.


Já para os óleos lubrificantes, uma forma de reduzir o consumo é verificar a qualidade dos aparelhos e equipamentos que necessitam desses óleos para otimizar seu funcionamento, além de manter a manutenção em dia, para que operem com segurança, sem a necessidade de uma demanda maior desse insumo.


Reciclagem dos Óleos


Sobre a reciclagem dos óleos, em 2012, foi firmado o primeiro acordo setorial da PNRS: o Sistema de Logística Reversa de Embalagens Plásticas de Óleo Lubrificante, tendo como objeto dar a obrigação de estruturar e implementar um sistema de logística reversa de embalagens plásticas usadas de óleos lubrificantes, mediante retorno dos produtos após o uso pelo consumidor aos comerciantes, distribuidores, importadores e fabricantes.


Além disso, tem-se o sistema de logística reversa para Óleos Lubrificantes Usados ou Contaminados (Oluc) determinado pela Resolução Conama 362/2005, em que são elencadas as obrigações que devem ser feitas em relação à destinação final desse resíduo.


Tratamento do Óleo por Rerrefino


Tanto o óleo lubrificante, quanto o óleo de cozinha podem ser reciclados para gerar novos produtos. Esse processo se chama RERREFINO, e ele irá retirar todas as impurezas do óleo após ser usado. Serão removidos os oxidantes, metais pesados e quaisquer outras substâncias químicas, e assim esse resíduo estará pronto para ser reincorporado como matériaprima de novos produtos.


Para colocar em prática todo o ciclo de gerenciamento de resíduos perigosos como o óleo, é fundamental contar com um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos personalizado.


Precisa gerenciar seus resíduos industriais e não sabe por onde começar? Clique AQUI e converse com um de nossos consultores ambientais!




24 visualizações

E-mail          contato@trilhoambiental.org

 

Telefones     +55  (31)  3221-6040 

                             

                             (31)  3245-8941

  • Linkedin da Trilho Ambiental
  • YouTube da Trilho Ambiental

Rua José Pedro Drumond, n 204

 

Bairro Floresta, Belo Horizonte/MG 

CEP 30150-140

Mapa do Site:
Mapa do Brasil
Todos os direitos reservados à Trilho Ambiental Ltda.