Execução do Projeto Siderurgia Sustentável em MG



O governo federal aposta no incentivo ao uso do carvão vegetal renovável na indústria de ferro-gusa, aço e ferroligas é uma das apostas para reduzir a emissão de gases de efeito estufa. Na sexta-feira, 24, representantes do Ministério do Meio Ambiente (MMA) e do Programa das Nações Unidas (Pnud) concluíram reuniões temáticas com o Governo de Minas Gerais, primeiro estado a adotar a iniciativa, para a execução do Projeto Siderurgia Sustentável.

Objetivando desenvolver uma cadeia de produção siderúrgica sustentável no Brasil, com o estabelecimento de uma economia de baixo carbono e auxiliar o país no cumprimento das metas assumidas no Acordo de Paris, o projeto Siderurgia Sustentável está alinhado às prioridades nacionais. A comitiva do Projeto Siderurgia Sustentável se reúne com o governo mineiro para definir as estratégias e prioridades para 2017. A criação de um cenário favorável ao carvão limpo e eficiente usado pelo setor, o fortalecimento da base tecnológica e o investimento para mecanismos de monitoramento de desempenho são alguns dos resultados esperados a partir da implantação do projeto.

O projeto conta com a atuação do Governo de Minas Gerais, sendo esta estratégica no engajamento conjunto com vistas à redução das emissões de gases de efeito estufa do setor siderúrgico como um todo. A coordenação do projeto é responsabilidade do MMA e implementação do Pnud. O Projeto Siderurgia Sustentável conta, ainda, com Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e Ministério da Indústria, Comércio e Serviços (MDIC) na execução, e com recursos do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF).

#Siderurgia #MinasGerais #Carvãovegetal #MinistériodoMeioAmbiente

0 visualização0 comentário