Metodologia para elaboração de inventário florestal apresentada ao DNIT



Uma metodologia nova que pode servir de base para a elaboração de inventários florestais nas faixas de domínio de rodovias federais que garante que as exigências dos órgãos ambientais sejam atendidas em menor tempo e com menor custo foi apresentada ao Departamento de Transportes e Infraestrutura (DNIT) pelo professor Dr. Dartagnan Baggio Emerenciano, da Universidade Federal do Paraná (UFPR), junto com uma equipe de pesquisadores do Instituto Tecnológico de Transportes e Infraestrutura (ITTI).

Como parte da Meta 3 do Termo de Execução Descentralizada celebrado entre a UFPR e DNIT, que tem objetivo de elaborar estudos ambientais para a regularização ambiental da Rodovia nos estados do Ceará, Paraíba, Pernambuco, Bahia, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, o estudo foi desenvolvido durante a elaboração do inventário florestal do trecho não concessionado da BR-116, no Rio Grande do Sul (RS), com finalidade de obter a Autorização de Supressão Vegetal. O trecho estudado passa por 24 municípios e dois biomas diferentes, sendo eles o Bioma da Mata e o Bioma Pampa.

Foram feitos levantamentos de campo em vegetações de diferentes aspectos, com objetivo de determinar a área amostral ideal para o levantamento de dados em campo com maior eficiência. O Relatório Técnico elaborado pela UFPR/ITTI possibilitará a verificação e a avaliação da fitofisionomia, do estado de conservação da cobertura vegetal, da composição florística e da organização das estruturas verticais e horizontais das formações florestais, conforme as determinações contidas na instrução normativa do Ibama.

#DNIT #InventárioFlorestal #RioGrandedoSul #UFPR

30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo