Parceria público-privada para a operação da transposição do Rio São Francisco é estudada



Está sendo estudada pelo governo a viabilidade de uma parceria público-privada (PPP) para a operação da transposição do Rio São Francisco, projeto que vai levar água para quatro Estados da região Nordeste. A previsão é que a operação seja finalizada neste ano. De acordo com um assessor do ministro Hélder Barbalho, da Integração Nacional, que é o responsável pelo projeto, estudos foram encomendamos para verificar a viabilidade de uma PPP para a operação dos canais.

No dia 30 de janeiro a terceira das seis estações de bombeamento de um dos dois canais que vão levar água do São Francisco para os Estados do Ceará, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte foi inaugurada por Michel Temer. Os canais têm 470 km e seus custos excedem oito bilhões de reais. O governo espera levar água a Campina Grande até o mês de março, cidade de 350 mil habitantes, que corre risco de seca.

O projeto da transposição do Rio São Francisco é desde que foi proposto em 2006 como uma solução para a falta de água no Nordeste, que se encontra hoje no sexto ano de uma seca grave. Os custos para cada estado que receberá água do Rio São Francisco estão sendo determinados e uma consulta pública referente ao assunto foi aberta pela Agência Nacional de Águas (ANA). A parceria público-privada foi proposta a fim de reduzir os custos.

#TransposiçãoRioSãoFrancisco #RioSãoFrancisco #MichelTemer #privatização

0 visualização

E-mail          contato@trilhoambiental.org

 

Telefones     +55  (31)  3221-6040 

                             

                             (31)  3245-8941

  • Linkedin da Trilho Ambiental
  • YouTube da Trilho Ambiental

Trilho Ambiental Ltda.

CNPJ 24.813.614/000.1-50

Rua José Pedro Drumond, n 204

 

Bairro Floresta, Belo Horizonte/MG 

CEP 30150-140

Mapa do Site:
Mapa do Brasil
Todos os direitos reservados à Trilho Ambiental Ltda.