MPF pede condenação do Exército por morte da onça Juma



O Ministério Público Federal no Amazonas (MPF/AM) ingressou com ação civil pública na Justiça Federal para impedir que o Exército utilize animais silvestres em eventos públicos e seja condenado a pagar, pelo menos, R$ 1 milhão pela morte da onça-pintada conhecida pelo nome "Juma". O animal foi abatido em junho deste ano após ser exibido na cerimônia de revezamento da Tocha Olímpica, ocorrida no Centro de Instrução de Guerra na Selva (Cigs), em Manaus. O MPF pediu à Justiça Federal que conceda medida liminar para proibir o transporte e a exibição de animais silvestres em eventos, sem autorização do órgão ambiental competente. Na ação, o órgão destaca a necessidade de análise urgente deste pedido, já que o desfile militar de 07 de setembro se aproxima e há a tradição de exibir onças na parada que ocorre em local com grande público, barulho e fogos. O pagamento de indenização pela morte de Juma também está entre os pedidos do MPF, por entender que o Exército deve ser condenado a pagar, pelo menos, R$ 100 mil pela perda de um animal silvestre ameaçado de extinção.


6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo