top of page

03 tecnologias ambientais que você precisa conhecer


É difícil imaginar a vida sem tecnologia. Com a sua chegada foram possíveis avanços em diversos setores da economia.

E quando se trata de meio ambiente, as tecnologias ambientais têm contribuído para reduzir o consumo de energia e emissões, reaproveitar subprodutos, minimizar os problemas de geração e eliminação de resíduos, dentre outros avanços. É fato que tornam os processos produtivos mais ecológicos.

O potencial das tecnologias ambientais tem sido comprovado ao longo dos tempos e sua aceitação no mercado vem sendo concretizada aos poucos. Mas ainda há um longo caminho a ser percorrido para que as Eco-inovações tenham implantação em escala maior.

Segue abaixo 03 tecnologias ambientais geniais que vêm ganhando cada vez mais espaço!

1) Wetlands para tratamento de esgoto

Os sistemas wetlands construídos são uma tecnologia para tratamento de águas e efluentes por mecanismos puramente naturais, que apresentam elevada eficiência, simplicidade construtiva e operacional e beleza estética e paisagística. Estas e outras características os tornam economicamente vantajosos.

A principal característica destes sistemas é o uso de vegetação aquática que aumenta a sua eficiência e permite a construção de um espaço esteticamente atraente, podendo, em vários casos, serem concebidos como obras de arte de paisagismo.

Do ponto de vista empresarial, o aspecto estético é um dos principais argumentos a favor da tecnologia, mas outro importante fator de inovação é a sua versatilidade de aplicações.

Diferentemente de Estações de Tratamento tradicionais, não há geração de resíduo de lodo ao final do processo. No sistema Wetlands o lodo é degradado dentro do meio filtrante.

Em relação ao regime de escoamento e tipo de efluente, os wetlands podem ser divididos em quatro tipos básicos:

​Wetlands verticais;

Wetlands horizontais;

Wetlands superficiais;

Wetlands para lodos.


Wetland horizontal para efluente sanitário

Fonte: Wetlands construídos

2) Energia do biogás

No século XIX, o cientista Louis Pasteur descobriu que o biogás poderia ser utilizado como combustível para sistemas de aquecimento e iluminação urbana, realizando um experimento a partir de uma mistura de estrume e água.