A Revolução da Indústria 4.0





Considerada como a Quarta Revolução Industrial, o termo Indústria 4.0 surgiu nos EUA e na Alemanha e vem ganhando força no Brasil. Ela promete mudar a forma como as empresas lidam com seus negócios, aproximando-as ainda mais dos pilares da sustentabilidade.


Do ponto de vista dos desafios ambientais nesse cenários, teremos novas formas de gerenciar resíduos, energia, efluentes líquidos, emissões atmosféricas, dentre outras soluções.



Mas o que é a tão falada Indústria 4.0 afinal?


É uma fusão da automatização industrial com a tecnologia, por meio de conceitos como Internet das Coisas, Big Data (Megadados) e Cloud Computing (Computação na nuvem) .


Esse conceito envolve a criação de novos modelos de negócio, produtos e serviços. Na Indústria 4.0, as decisões no chão de fábrica são tomadas pelas máquinas de produção, dotadas de sensores capazes de comunicar-se entre si, receber informações em tempo real, armazenar dados na nuvem, identificar e corrigir defeitos sem intervenção humana.



Quais são os objetivos por trás da Indústria 4.0?


Aumentar a rapidez, a eficiência e a economia dos sistemas de produção;


Aumentar a receita, a participação no mercado e o lucro;


Alcançar maior eficiência energética;


Possibilidade de otimização do controle de estoques;


Minimização da geração de resíduos e perdas de matéria-prima.


Quais são os desafios após a implementação da Indústria 4.0?


A questão da segurança é um dos desafios da Indústria 4.0. Falhas de transmissão na comunicação máquina-máquina e eventuais “engasgos” do sistema podem causar transtornos na produção.


E no Brasil, como caminha a Indústria 4.0? Estamos preparados?


Segundo a revista Exame, algumas empresas de grande porte estão dando seus passos em direção à essa prática.


Na Ambev, o sistema de automação melhora o controle do resfriamento da cerveja e diminui variações de temperatura, evitando desperdício de energia. Outro exemplo é a Volkswagen: todos os projetos nascem a partir de um modelo digital (com uso de simulação em 3D), o que torna o processo mais rápido, flexível e bem menos custoso — houve economia de 93 milhões de reais em suas fábricas brasileiras em dois anos.


Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), em janeiro de 2016, ouviu 2.225 empresas e identificou a adoção de dez tipos de tecnologias digitais. As mais citadas foram automação digital sem sensores, prototipagem rápida ou impressão 3D, utilização de serviços em nuvem associados ao produto e incorporação de serviços digitais aos produtos em diferentes estágios da cadeia industrial.


Quase metade das empresas consultadas (48%) utiliza no mínimo uma das tecnologias. A redução de custos (54%), o aumento da produtividade (50%), a melhora da qualidade dos produtos ou serviços (38%) e a otimização dos processos de automação (35%) foram os principais benefícios da Indústria 4.0 apontados pelos entrevistados, segundo relatório da CNI.


Quanto aos obstáculos para sua implantação, 66% afirmaram que o custo é a principal barreira interna à adoção de tecnologias digitais, 26% dizem faltar clareza na definição do retorno sobre o investimento e a estrutura, enquanto 24% creditam à cultura da empresa


Como vimos, a Indústria 4.0 tende a revolucionar o processo produtivo das empresas. Isso significa maior rapidez na resolução de problemas ou falhas, implantação de operações integradas à internet das coisas, maior tempo da equipe para se dedicar ao trabalho estratégico e muitas outras transformações.


Para que tudo isso aconteça de maneira sustentável, as organizações precisam estar conscientes das questões ambientais envolvidas nesse processo.


Sustentabilidade é uma questão fundamental na Indústria 4.0, pois o cuidado com o meio ambiente deve ser prioridade em qualquer negócio, principalmente os que envolvam industrialização.


Além das questões legais, uma política sustentável relaciona riscos a impactos sejam eles ambientais, sociais ou econômicos. Portanto, não há como falar de ambientes inteligentes se não houver preocupação com os efeitos da atividade industrial em toda a cadeia produtiva e seu ecossistema.


E você empreendedor, está preparado para os desafios da Indústria 4.0? No que diz respeito a soluções ambientais, estaremos aqui para te ajudar! Clique AQUI e saiba como!






26 visualizações

E-mail          contato@trilhoambiental.org

 

Telefones     +55  (31)  3221-6040 

                             

                             (31)  3245-8941

  • Linkedin da Trilho Ambiental
  • YouTube da Trilho Ambiental

Trilho Ambiental Ltda.

CNPJ 24.813.614/000.1-50

Rua José Pedro Drumond, n 204

 

Bairro Floresta, Belo Horizonte/MG 

CEP 30150-140

Mapa do Site:
Mapa do Brasil
Todos os direitos reservados à Trilho Ambiental Ltda.